OS PROBLEMAS HIDROGEOLÓGICOS DO POLÍGONO DAS SECAS

PIERRE TALTASSE, ETIENNE STRETTA

Resumo


Os Estados do Nordeste e do Centro-Leste do Brasil são ocupados por uma área de aridez comumente chamada “Polígono das Secas”, cobrindo uma superfície aproximada de 950.000km2 . A origem deste Polígono não poderia ser atribuída unicamente ao clima e, mais em particular, à pluviometria, que oscila entre 300 e 1.200 mm/ano. O papel desempenhado pelo fator estrutura é, ao contrário, predominante em relação à pluviometria; menos de um terço desta área compreende terrenos sedimentares permeáveis, o restante, complexos cristalinos e cristalofilianos. No Polígono das Secas, como em outras regiões da Zona Árida, a aridez é um fato que tem por dominante a estrutura litologia; na base da origem deste Polígono esta a raridade das estruturas propicias. As grandes barragens não constituem uma solução satisfatória; as barragens de “under-flows”, as barragens de aluviões seriam mais econômicas e eficazes; do mesmo modo que deveria ser empreendida sistematicamente a luta contra a erosão e o equipamento em grande escala dos raros conjuntos hidrogeológicos que podem servir de zonas de refúgio em caso de grandes secas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.