CORRELAÇÃO SISMOESTRATIGRÁFICA ENTRE AS BACIAS DO RECÔNCAVO E DE CAMAMU

DANIEL BONO RIBEIRO VILAS BOAS, PAULO AUGUSTO VIDIGAL DUARTE SOUZA, MICHAEL HOLZ

Resumo


O trabalho consiste na interpretação de dados sísmicos 2D pós-empilhados de uma área compreendida entre o sul da Bacia do Recôncavo e o noroeste da Bacia de Camamu, auxiliada pela análise de perfis geofísicos de poços. A interpretação utilizou os princípios da estratigrafia de sequências aplicada a bacias do tipo rifte, à qual considera o tectonismo o principal mecanismo controlador da acomodação sedimentar, onde foram mapeadas as superfícies estratigráficas que compõem a seção sin-rifte das bacias em estudo, e assim, atribuídos os seus tratos de sistemas tectônicos. A metodologia do trabalho contemplou a confecção de sismogramas sintéticos de dados de poços para correlação com as linhas sísmicas, além da utilização de atributos sísmicos, úteis na identificação de terminações estratais, superfícies estratigráficas e feições estruturais, como falhas e superfície do embasamento. O mapeamento estratigráfico considerou discordâncias internas à supersequência rifte das bacias, segmentando-a em sequências de terceira ordem, o que evidencia o caráter episódico do tectonismo sofrido pelas bacias durante o período de rifteamento. Os resultados da interpretação permitiram a confecção de mapas e seções geológicas, de maneira a ilustrar os principais sistemas sedimentares atuantes em cada estágio do rifteamento das bacias, de acordo com seus respectivos tratos tectônicos interpretados.


Palavras-chave


Sismoestratigrafia; Recôncavo; Camamu; Falha da Barra; Rifte.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank