A DINÂMICA DO USO E COBERTURA DO SOLO NO LAGO POOPÓ (BOLÍVIA) ENTRE 1985 E 2017 UTILIZANDO CLASSIFICAÇÃO VOLTADA AO OBJETO EM DADOS LANDSAT

Florença das Graças MOURA, Álvaro Xavier FERREIRA, Tati ALMEIDA, Jérémie GARNIER, Rejane Ennes CICERELLI, Frédéric SATGÉ, Marie Paule BONNET

Resumo


O lago Poopó é o segundo maior lago da Bolívia e atualmente vem passando por uma forte crise hídrica que alguns autores associam diretamente a mudança de ocupação da terra. Neste trabalho foi realizada a classificação do uso e cobertura do solo na subbacia P6 do lago entre os anos de 1985 e 2017. Foi analisado o desempenho dos classificadores SVM (Support Vector Machines), KNN (K-Nearest Neighbor) e MaxVer (Máxima Verossimilhança). A classificação que obteve melhor acurácia foi a gerada pelo classificador SVM, em que o valor do índice Kappa foi de 82,28% e 83,7% para as imagens Landat-5 e Landsat-8, respectivamente, e a exatidão global foi de 92% para ambas as imagens. A partir das classificações geradas foi verificado que as maiores alterações se deram nas classes de vegetação nativa, agricultura e área úmida. A perda de área úmida na sub-bacia vem ocorrendo desde 1995, 15 anos antes do aumento da atividade agrícola, que começou a partir de 2010. Assim, diversos são os fatores que podem estar contribuindo com essa redução acelerada dos corpos de água, como variações climáticas locais e as atividades antrópicas que interferem no ciclo hidrológico de forma regional.


Palavras-chave


Lago Poópo; Classificação do uso e cobertura do solo; Envi FX; Classificadores Automáticos; Classificação Orientada a Objetos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank