CONTEXTO TECTÔNICO DOS GRANITÓIDES NEOPROTEROZÓICOS DA FAIXA DE DOBRAMENTOS PARAGUAI, MS E MT

Jefferson Cassu MANZANO, Antonio Misson GODOY, Larissa Marques Barbosa de ARAÚJO

Resumo


A Província Granitóide Neoproterozóica do sudeste matogrossense é caracterizada por sete corpos ígneos intrusivos nos epimetamorfítos do Grupo Cuiabá e SE encontra relacionada à evolução da Faixa Paraguai no sudeste do Cráton Amazônico. Apresenta características individualizadas em dois eventos magmáticos, representados na parte norte pelos batólitos São Vicente, Araguaiana e Lajinha, que afloram no Estado do Mato Grosso, e na parte sul, aflorando no Estado do Mato Grosso do Sul, representados pelos maciços Sonora, Coxim, Rio Negro e Taboco. A evolução estrutural do Grupo Cuiabá é evidenciada pelo registro de três fases deformacionais, a primeira é marcada por uma foliação plano-axial (S1) paralela a subparalela a S0, de direção N60E/70NW. A segunda constitui a fase mais importante no rearranjo tectônico, sendo definida por uma clivagem ardosiana ou de crenulação (S2) de atitude N10W/30SW, associada ao emplacement dos maciços granitóides e acompanhada do desenvolvimento de metamorfismo de contato lateral aos corpos. A terceira se caracteriza por uma tênue clivagem (S3) retrometamórfica de atitude N10E/80NW, que evolui gradativamente e localmente para zonas de cisalhamento, também evidenciada nas bordas dos maciços. A província magmática é sin- a pós-tectônica ao conjunto deformacional D2 associada ao evento colisional da Faixa Paraguai.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank