ESTRATIGRAFIA DE ALTA RESOLUÇÃO DO INTERVALO SILICICLÁSTICO APTIANO DA BACIA DO ARARIPE

Alexandre Braga Leal de PAULA FREITAS, Leonardo BORGHI

Resumo


O presente estudo propõe uma análise estratigráfica de alta resolução no intervalo siliciclástico aptiano da bacia do Araripe (sub-bacia do Cariri), correspondente à Formação Rio da Batateira, baseado na identificação de elementos da Estratigrafia Sequencial, tais como superfícies e sequências estratigráficas. A Formação Rio da Batateira é classificada, por diversos autores, como o primeiro registro pós-rifte da bacia, composto por conglomerados, arenitos, argilitos e folhelhos. Foram realizadas duas seções estratigráficas através da correlação de perfis de 7 poços (680 m), e de afloramentos da seção-tipo da Formação Rio da Batateira (130 m). O que possibilitou a identificação de duas superfícies discordantes principais, hierarquizadas como limites de sequência, duas superfícies de inundação e uma de retração, definindo quatro tectonossequências. A análise dos dados mostrou haver indícios de um controle tectônico resultando na deposição de corpos de areias potencialmente reservatórios ao longo da calha da sub-bacia do Cariri, contrapondo a classificação pós-rifte presente na literatura, a qual pressupõe quiessencia tectônica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank