GEOLOGIA, PETROGRAFIA E GEOQUÍMICA DO ENXAME DE DIQUES MÁFICOS DA REGIÃO DE VILA BELA DA SANTÍSSIMA TRINDADE (MT) - SUÍTE INTRUSIVA HUANCHACA - SW DO CRÁTON AMAZÔNICO

Dinalva Brito SÉCOLO, Amarildo Salina RUIZ, Maria Zélia Aguiar de SOUSA, Gabrielle Aparecida de LIMA

Resumo


O enxame de diques máficos da Suíte Intrusiva Huanchaca constitui conjunto de corpos tabulares, paralelos, aflorantes na região de Vila Bela da Santíssima Trindade, SW do estado de Mato Grosso. O propósito deste trabalho é, baseado em nos dados geológicos, petrográficos e geoquímicos, contribuir para o entendimento do magmatismo fissural ocorrido no intervalo de 0.95 a 0.85 Ga, no Cráton Amazônico. No contexto geotectônico, o enxame estudado é considerado como parte de evento magmático intracontinental que afetou o sul/sudoeste do Cráton Amazônico, envolvendo o Brasil, Bolívia e Paraguai. Os diques variam entre 0,5 a 25 m de espessura, encaixam-se em gnaisses e granitos do Terreno Paraguá, orientado segundo a direção N70°-90°E, sendo constituídos por diabásios e basaltos. Os diabásios apresentam texturas inequigranular, sub-ofítica a ofítica, granulação fina a média, enquanto nos basaltos domina a textura porfirítica, glomeroporfirítica, vitrofírica e, subordinadamente, intersertal a hialofítica. Geoquimicamente classificam-se como andesi-basaltos formados a partir de um magmatismo de natureza subalcalina de afinidade toleítica com enriquecimento em FeOt, típico de basaltos intraplaca. Os dados obtidos, associado, às informações geocronológicas disponíveis, indicam que os diques fazem parte do magmatismo fissural, intracontinental, provavelmente relacionado a ruptura do supercontinente Rodínia e à formação de uma Large Igneous Province Toniana.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank