MAPEAMENTO GEOAMBIENTAL COMO SUBSÍDIO NA DETERMINAÇÃO DE ÁREAS DE INSTABILIDADES DA FAIXA DE DUTOS OSVAT/OSPLAN - SÃO SEBASTIÃO, SP

Cristiane Alessandra de MOURA, Juércio Tavares de MATTOS, Jairo Roberto JIMÉNEZ-RUEDA

Resumo


As obras de engenharia lineares como rodovias, dutos e linhas de transmissão possuem especificidades no seu mapeamento devido ás extensas escalas de interferência no meio ambiente, por isso requerem métodos de mapeamento que sejam ao mesmo tempo eficientes e de baixo custo. Este artigo apresenta uma proposta de mapeamento geoambiental para obras lineares. A obra escolhida para a aplicação do método foi a dutovia Osvat/Osplan localizada nos municípios de São Sebastião e Caraguatatuba. O mapeamento geoambiental foi elaborado por meio de fotointerpretação das imagens do sensor ETM+/Landsat-7 e da análise da rede de drenagem, obtendo se a compartimentação das unidades geoambientais e o fraturamento da área (carta de lineamentos estruturais e traços de juntas), posteriormente foi efetuada a integração dessas cartas em um produto denominado "Carta de Suscetibilidade Ambiental (CSA) a processos gravitacionais e erosivos", a qual permitiu definir na faixa de dutos as áreas com possíveis problemas geotécnicos capazes de causar prejuízos ao duto como também ao meio ambiente.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank