ANÁLISE DA SUSCETIBILIDADE AOS MOVIMENTOS DE MASSA EM SÃO SEBASTIÃO (SP) COM O USO DE MÉTODOS DE INFERÊNCIA ESPACIAL

Polyanna da Conceição BISPO, Cláudia Maria de ALMEIDA, Márcio de Morisson VALERIANO, José Simeão de MEDEIROS, Edison CREPANI

Resumo


Este trabalho tem como objetivo avaliar métodos de inferência espacial para modelar a suscetibilidade a movimentos de massa no município de São Sebastião (SP) e testar o efeito da inclusão de variáveis geomorfométricas (curvaturas vertical e horizontal) no modelo. Foram comparados três métodos de inferência espacial: booleano, bayesiano e fuzzy gama. Estes métodos foram testados com cinco variáveis (geomorfologia, geologia, pedologia, uso da terra e declividade) e, em seguida, com sete variáveis (incluindo as curvaturas vertical e horizontal). O método booleano não permitiu uma classificação detalhada das classes de suscetibilidade para ambos os casos (com cinco e com sete variáveis). O método fuzzy gama apresentou uma maior flexibilidade na identificação de áreas e na geração de cenários para ambos os casos, o que foi possível através da manipulação dos valores do índice gama. A adição das curvaturas no modelo permitiu um melhor desempenho, apresentando resultados mais satisfatórios para o seu refinamento. A inferência bayesiana utilizou efetivamente apenas a variável declividade (no caso de cinco variáveis) e, em uma segunda etapa, as variáveis declividade e curvatura horizontal (no caso de sete variáveis). Este método não se mostrou satisfatório na discriminação das classes de suscetibilidade aos movimentos de massa.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank