AVALIAÇÃO DE BASES SRTM PARA EXTRAÇÃO DE VARIÁVEIS MORFOMÉTRICAS E DE DRENAGEM

João Paulo BRUBACHER, Guilherme Garcia de OLIVEIRA, Laurindo Antonio GUASSELLI, Thiago Dias LUERCE

Resumo


Dados do Shuttle Radar Topography Mission (SRTM) constituem uma alternativa viável em análises que dependem de Modelos Digitais de Elevação (MDEs). Este estudo tem como objetivo avaliar a precisão das bases SRTM da NASA, EMBRAPA e TOPODATA (INPE) para extração de bacias, altimetria, drenagem e extensão dos rios, em diferentes padrões morfométricos. O trabalho foi estruturado em quatro etapas: a) manipulação das três bases SRTM; b) extração automática de sub-bacias e de drenagens; c) comparação de valores altimétricos, de áreas de bacias e de extensão dos rios para as três bases utilizadas; d) avaliação do deslocamento das drenagens extraídas em relação à hidrografia das cartas da DSG, na escala 1:50000. Os resultados mostraram que: (1) os dados do TOPODATA alteraram em menor grau os dados altimétricos; (2) as maiores discrepâncias na extensão dos rios ocorreram nas sub-bacias mais planas com rios sinuosos, onde foram subtraídos alguns meandros existentes na hidrografia das cartas da DSG; (3) há tendência de aumento no deslocamento das drenagens extraídas à medida que diminui a declividade e aumenta a sinuosidade dos rios; (4) entre os segmentos de drenagem foram obtidos deslocamentos inferiores a 90 m nos trechos de rio com declividade superior a 0,4%; (5) a drenagem extraída do SRTM NASA apresentou a maior precisão, com deslocamento médio de 246 m.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank