CARACTERIZAÇÃO MORFOESTRUTURAL DA PARTE CENTRAL EMERSA DA BACIA PARAÍBA (PB)

Clódis de Oliveira ANDRADES FILHO, Dilce de Fátima ROSSETTI

Resumo


Este trabalho promove o reconhecimento de morfoestruturas relacionadas com deformação tectônica na porção central da Bacia Paraíba e de áreas do embasamento cristalino adjacente, e expressas na topologia das redes de drenagem e dos lineamentos morfoestruturais. Para tanto, foram utilizados dados referentes à rede de drenagem presente em cartas topográficas em escala 1:100 000 e dados de sensoriamento remoto ativo baseados no modelo digital de elevação - SRTM. A análise foi baseada na densidade e direcionamento de lineamentos morfoestruturais, além dos padrões e anomalias de drenagem. Os resultados indicam grande ocorrência de padrões de drenagem indicativos de controle tectônico, destacando-se o padrão treliça e suas variações. Adicionalmente, existe uma abundância de anomalias sugestivas de drenagem com controle tectônico, incluindo principalmente trechos retilíneos, junções em ângulos retos e meandros localizados, alem de mudanças bruscas de padrões. Portanto, conclui-se que a porção central da Bacia Paraíba contém fortes indícios de deformação tectônica impressos no relevo. Os lineamentos morfoestruturais apresentaram densidades e disposições distintas ao longo da área de estudo, revelando maior controle tectônico no extremo dos setores oeste e leste. Estas deformações são de natureza rúptil e dúctil, estando associadas com a reativação de estruturas precambrianas, embora não se descarte a possibilidade de geração de novas estruturas relacionadas com a evolução estrutural da bacia. A atividade tectônica se manifestou em períodos geológicos recentes, inclusive no Quaternário, o que denota que a margem leste da placa sulamericana esteve sob efeito de deformação tectônica durante grande parte de sua evolução.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank