PALEOPRECIPITATION CHANGES BASED ON PALEOSOLS PROFILES OF THE MARÍLIA FORMATION (UPPER CRETACEOUS) IN THE EASTERN PORTION OF THE BAURU BASIN IN SOUTHEASTERN BRAZIL

Camila Tavares PEREIRA, Alessandro BATEZELLI, Francisco Sergio Bernardes LADEIRA

Resumo


A Formação Marília é sequência Maastrichtiana da Bacia Bauru que aflora na região Sudeste do Brasil. Esta formação é constituída por uma sucessão de depósitos alluviais marcado pela alternância de estratos sedimentares e paleossolos. Feições pedogênicas relacionados a fatores climáticos podem ser usados como uma ferramenta para a interpretação de paleoambientes. Através de descrições macro e microscópicas, análise mineralógica e geoquímica foram identificados vinte perfis de paleossolos na Formação Marília. A caracterização geoquímica de horizontes C, Ck, Bt, Btk e Gley permitiu identificar condições paleoclimáticos que influenciam a formação de paleossolos. Mudanças nos processos de formação desses paleossolos foram provocados principalmente por variações de umidade. Estimativas de paleoprecipitação (MAP) obtidos a partir de valores CIA-K em horizontes Bt e Btk indicam que as taxas de precipitação variou de 20 a 1000 mm/ano. Estas condições climáticas contrastantes causou a sobreposição de perfis de paleossolos distintas, sugerindo períodos de oscilação de árido a semi-árido. Os resultados deste trabalho contribuem para um melhor entendimento do clima do Cretáceo Superior na Região Sudeste do Brasil.

Palavras-chave


Bacia Bauru; Formação Marília; Paleossolos; Paleoprecipitação; Maastrichtiano.

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank