DETERMINAÇÃO DA VULNERABILIDADE E DA ZONA NÃO EDIFICANTE PARA AS PRAIAS DE TABUBA E CUMBUCO MUNICÍPIO DE CAUCAIA, CEARÁ, NE DO BRASIL

Claudia Wanderley Pereira de LIRA, George Satander Sá FREIRE, Carlos Fernando de Andrade SOARES JUNIOR, Valdir do Amaral Vaz MANSO

Resumo


A determinação da área não edificante e da vulnerabilidade em zonas costeiras são fatores preponderantes para a sua conservação ambiental. Implica em limitar atividades antrópicas impactantes e preservar as áreas compreendidas entre o meio marinho e o continente. O cálculo de retrogradação efetuado a partir da Lei de Bruun nas praias de Tabuba e Cumbuco, município de Caucaia, permitiu determinar a zona não edificante baseada na previsão para o aumento do nível do mar e em parâmetros regionais da área. As praias possuem, aproximadamente, nove km de extensão e crescimento urbano intenso, influenciadas pelas atividades de lazer e turismo. Apresentam início de erosão costeira e ocupação de áreas próximas ao mar. Os parâmetros utilizados para o cálculo de retrogradação foram, a elevação do nível do mar, a largura e a altura do perfil ativo. A vulnerabilidade foi classificada em função do nível de desenvolvimento, fragilidade ou redução da praia. Os resultados indicaram que ambas as praias apresentam média vulnerabilidade, estando fragilmente estabilizadas. Além disso, as praias só estariam protegidas no cenário otimista, parâmetro mínimo para elevação do nível do mar. Nos demais cenários, o cálculo de área não edificante indica que as praias estão em risco.

Palavras-chave


Zona costeira; Retrogradação da linha de costa; Erosão marinha.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank