INTEGRAÇÃO DE DADOS GEOLÓGICOS, GEOFÍSICOS E DE SENSORIAMENTO REMOTO PARA A LOCAÇÃO DE POÇOS TUBULARES EM AQÜÍFEROS FRATURADOS.

Enéas Oliveira Lousada, José Elói Guimarães Campos

Resumo


O tema desta pesquisa é a integração de dados de sensoriamento remoto, de litologia, de geologia estrutural e de geofísica para a locação de poços tubulares em aqüíferos fraturados. No método proposto foram desenvolvidos inicialmente estudos baseados em produtos de sensoriamento remoto para identificação de feições estruturais com probabilidade de armazenamento de água subterrânea. Foram utilizadas fotografias aéreas para estudos de detalhe e imagens de alta resolução do LANDSAT-TM para estudos regionais. Durante o mapeamento geológico adquiriu-se medidas de feições estruturais. Aplicou-se o método geofísico eletromagnético em áreas previamente selecionadas e os dados foram apresentados em mapas de isocondutividade. Após a aquisição dos dados iniciou-se a fase de integração e a locação dos poços foi realizada após análise integrada dos resultados. Para testar o método realizou-se um estudo de caso no assentamento rural Sítio Novo, no Distrito Federal. A geologia da região envolve unidades do Grupo Paranoá. Os poços locados interceptaram as unidades Metarritmito Argilosos e Psamo-Pelito-Carbonatada, as quais estão inseridas no domínio fraturado do Sistema Paranoá. A média de vazões dos poços perfurados com o auxilio do método proposto foi de 10.500 l/h, que é superior a média regional para o mesmo domínio aqüífero. Na avaliação da pesquisa concluiu-se que a metodologia é válida, com restrições para áreas com presença de corpos interferentes que possam causar ruídos durante a aquisição dos dados geofísicos

Palavras-chave


Água subterrânea, aqüífero fraturado, locação de poços.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank