Relação entre cisalhamento e alojamento de magmas graníticos: zona de cisalhamento Remígio-Pocinhos, maciço São José do Campestre, NE do Brasil

Rielva Solimairy Campelo do Nascimento, Ian McReath, Antônio Carlos Galindo

Resumo


Com base em características mineralógicas, geoquímicas e texturais foram identificados vários tipos graníticos entre os plútons intrudidos durante atividade tectônica ao longo da zona de cisalhamento de Remígio - Pocinhos, relacionada à última fase da orogenia brasiliana. Os tipos incluem granitos peraluminosos com composições mineralógicas do tipo I, e características químicas na transição de subalcalina a alcalina. Este tipo porta encraves microgranulares máficos a intermediários. De modo geral assemelham-se a muitos outros plútons brasilianos no extremo nordeste do Brasil. Granitos alcalinos metaluminosos, portadores de aegirina-augita, muitas vezes contêm como fase menor a andradita, enquanto a titanita é fase acessória importante. Vários aspectos de suas composições geoquímicas repetem os de granitos alcalinos sin a tardi-tectônicos encontrados em outras partes do Brasil nordestino, tal como em outras partes do mundo. As raízes da zona de cisalhamento são profundas, e é provável que o fluxo de calor durante a gênese dos granitos fosse alto. Portanto, várias rochas da crosta inferior são possíveis fontes dos magmas.

Palavras-chave


Região do Seridó;Zonas de cisalhamento;Colocação de magmas graníticos;Diversidade de tipos graníticos;Tipos de granitos transicionais

Texto completo:

PDF (English) EPUB


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/Z1519-874X2010000300001

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank