Idades U-Pb (Zircões) de 1.75 Ga em granitóides alcalinos deformados dos núcleos Betara e Tigre: evidências de regimes extensionais do estateriano na Faixa Apiaí

Leonardo Fadel Cury, Gilberto Alexander Kaulfuss, Oswaldo Siga Jr., Miguel Angelo Stipp Basei, Ossama Mohamed Harara, Kei Sato

Resumo


O presente trabalho tem como principal objetivo o estudo geocronológico de rochas granitóides alcalinas deformadas que ocorrem nos núcleos de embasamento Betara e Tigre, localizados em meio às seqüências metavulcanossedimentares da Faixa Apiaí. Apresentam-se em formas elipsoidais, orientadas NE-SW e seu contexto regional é caracterizado pela grande complexidade geológica, resultante da sobreposição de eventos tectônicos ocorridos durante sua história. Predominam sienogranitos protomiloníticos, miloníticos e ultramiloníticos, com características litogeoquímicas de granitos tipo 'A' (anorogênicos). Os resultados obtidos pelo método U-Pb (zircão) indicam idades Paleoproterozóicas de 1748 ± 5.4 Ma no Núcleo Betara, e 1772 ± 9.5 Ma no Núcleo do Tigre. Representam um importante marco na região, relacionado à Tafrogênese Estateriana. Idades entre 1600 - 1800 Ma, associadas a processos predominantemente extensionais, são reconhecidas principalmente na porção centro - oriental do continente Sul-Americano e devem representar importantes cicatrizes associadas à ruptura do Supercontinente Atlântica do Paleoproterozóico.

Palavras-chave


granitóides alcalinos;U-Pb (zircão);Tafrogênese Estateriana

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/S1519-874X2002000100009

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank