Some observations on gold in the weathering profile at Garimpo Porquinho, an artisanal mine in the Tapajós Region, Brazilian Amazon

Sonia Maria Barros de Oliveira, João Henrique Larizzatti

Resumo


No Garimpo Porquinho (Província Tapajós, Amazônia brasileira) veios de quartzo e sulfetos portadores de ouro ocorrem em uma zona estreita afetada por alteração hidrotermal. Sobre a mineralização primária ocorre uma cobertura de saprolito de cerca de 9 m de espessura, capeada por solo de 1 m de espessura. No saprolito não há dispersão lateral do ouro. No solo, no entanto, ocorre dispersão lateral do ouro até pelo menos 2 m a partir do veio. Os principais elementos farejadores são Ag, Bi, As e Sb. Cobre e chumbo, presentes nos sulfetos, podem também indicar a presença de ouro. O estudo das partículas de ouro em diferentes níveis do perfil de alteração mostrou que o ouro foi afetado pelo intemperismo. Nos níveis superiores do perfil as partículas são menores, possuem formas arredondadas e suas superfícies apresentam minúsculos orifícios característicos de dissolução. Observa-se que grãos de ouro primário (20% Ag) exibem comumente bordas empobrecidas em prata que podem penetrar fundo no grão. A interface entre as bordas empobrecidas em prata e o interior é brusca. A formação desses grãos pode ser atribuída ao processo de auto-refinamento eletrolítico dos grãos de electrum durante o intemperismo.

Palavras-chave


ouro supérgeno;Província Tapajós;dispersão secundária do ouro;partículas de ouro

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/S1519-874X2006000100001

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank