O papel do isolamento geográfico e da migração dos organismos na especiação: o caso da crítica de Moritz Wagner a Charles Darwin

Carlos Francisco Gerenczes Geraldino, Antonio Carlos Vitte

Resumo


O objetivo do artigo é apresentar o debate entre Moritz Wagner e Charles Darwin sobre o papel da migração dos organismos e do isolamento geográfico na especiação, que para Moritz Wagner seriam os dois principais mecanismos que atuariam na evolução das espécies. Para Charles Darwin, a especiação e a evolução seriam produtos de uma conexão entre o acaso e a variabilidade dentro de uma mesma espécie, ou seja, o princípio da divergência é que seria o principal mecanismo da evolução. O debate público entre Wagner e Darwin sobre a migração e o isolamento dos organismos, além de consolidar as bases da biogeografia como campo temático na geografia alemã, permite-nos também discutir como o darwinismo foi incorporado na Alemanha pós-unificação territorial, a partir dos trabalhos de Ernest Haeckel, e como interferiu diretamente nas reflexões de Friedrich Ratzel.

Palavras-chave


Biogeografia; Moritz Wagner; Charles Darwin; Seleção natural; Migração dos organismos; Evolução das espécies.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.