A crença no Dilúvio: campo e teoria na evolução da paisagem antes da geomorfologia

David R. Montgomery

Resumo


As opiniões sobre a origem do relevo terrestre têm sido marcadas pela fronteira entre ciência e religião. A criação do mundo que conhecemos é central para as visões religiosas e seculares do mundo; e até recentemente o poder de moldar as paisagens foi além do alcance dos mortais, atraindo especulações como as relacionadas ao papel da intervenção divina. Por séculos, o pensamento racional cristão questionou-se sobre a origem da superfície terrestre levando em consideração o Dilúvio de Noé que deu origem a montanhas e vales. Somente quando os geólogos aprenderam como decifrar a história da Terra e os sinais dos processos que moldaram a topografia terrestre é que, de fato, os naturalistas alcançaram uma compreensão das forças que moldaram o mundo. Nesse sentido, as raízes históricas da geomorfologia encontram-se na tensão entre a fé nas teorias e o poder de persuasão das observações de campo – questões que permanecem importantes à prática geomorfológica hoje em dia.

Palavras-chave


História da geomorfologia; Dilúvio; Campo; Teoria.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20396/td.v13i1.8648627

Apontamentos

  • Não há apontamentos.