COMPORTAMENTO ESPECTRAL DE PARICÁ (SCHIZOLOBIUM PARAHYBA VAR. AMAZONICUM (HUBER EX DUCKE) BARNEBY) EM PLANTIOS COM DIFERENTES IDADES

FÁBIO DE JESUS BATISTA, LUCIANA MARIA DE BARROS FRANCEZ, ELISIANE ALBA, MATEUS SABADI SCHUH, JOSÉ AUGUSTO SPIAZZI FAVARIN, JANDERSON DE OLIVEIRA SILVA, NOÉ DOS SANTOS HOFIÇO, RUDINEY SOARES PEREIRA, ELÓDIO SEBEM

Resumo


Objetivou-se conhecer o comportamento espectral de plantios homogêneos de Paricá (S. parahyba var. amazonicum) em diferentes idades e identificar o melhor índice de vegetação para o estudo da espécie a partir de imagens do satélite SENTINEL-2A. O estudo foi realizado nas Fazendas Pingo de Ouro (PO), Capinzal 2 (CAP2) e Pingo de Ouro 2 (PO2), localizadas em Ulianópolis, Estado do Pará. Na CAP2 foi selecionada uma área de 36,54ha, cujo plantio apresentava 57 meses de idade. Na PO2 o talhão tinha 29,77ha de plantio de Paricá com 42 meses. E na PO o plantio possuía 44,48ha (78 meses). A imagem do SENTINEL-2A foi obtida por meio do site da USGS referente a cena T22MHA, de 26/07/2016. Foi utilizado o Qgis 2.14.20, considerando o DATUM SIRGAS2000 e a projeção UTM 23S. Com auxílio do Semi-Automatic Classification plugin foi realizada a correção atmosférica da imagem pelo método DOS. Posteriormente, a imagem foi base para o cálculo de 35 índices de vegetação. A coleta dos dados na imagem ocorreu de forma sistemática. Foram implementados 47 pontos, distribuídos da seguinte forma: 17 na CAP2, nove na PO2 e 21 na PO. De cada ponto foi extraído o valor de reflectância das bandas espectrais e índices de vegetação. Foram aplicados os testes de Shapiro-Wilk e Levene. A comparação do comportamento espectral entre os povoamentos foi realizada pela análise de variância seguida do teste Tukey. Quando a normalidade não foi satisfeita, as comparações foram feitas pelo teste U de Mann-Whitney. Foi definida a correlação entre os índices de vegetação. A identificação do índice que melhor representou os povoamentos foi realizada por meio da Análise de Componentes Principais, com base nos dados padronizados. Toda a análise estatística foi realizada com suporte do RStudio 3.4.3. Houveram diferenças nas taxas de reflectância da espécie, em relação a Banda 8, e este fato pode estar associado a diferença nas idades dos plantios. O índice de vegetação mais correlacionado com o Paricá, independentemente da idade, foi o Relação Log.


Palavras-chave


Guapuruvu; Índices de vegetação; Pará; Relação Log; SENTINEL-2A; Ulianópolis.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2018_3_82_95

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank