MAPEAMENTO DAS ZONAS DE NEVE ÚMIDA E DE PERCOLAÇÃO POR MEIO DO SENTINEL-2

FERNANDO LUIS HILLEBRAND, CRISTIANO NIEDERAUER DA ROSA, ULISSES FRANZ BREMER

Resumo


O propósito deste trabalho consistiu em avaliar a aplicação de índices de sensoriamento remoto como o NDSI e NDSW e análises de geoprocessamento para mapear a ocorrência de água, zonas de neve em percolação e úmida, bem como a identificação das altitudes característica de cada zona de neve mapeada na Ilha Dundee situada na Península Antártica. Para tal, foi utilizada uma imagem Sentinel-2 representativa de um período de ablação correspondente ao fim do verão de 2016. Como resultado verificou-se que a interação entre os índices NDSI e NDSW possibilitou a distinção e delimitação das distintas zonas de neve. As análises de geoprocessamento que envolveram a sobreposição da classificação da cobertura da terra a partir dos índices, com os dados altimétricos advindos do Modelo Digital de Elevação ASTER GDEM, permitiram a identificação de algumas faixas altimetrias características de cada zoneamento. Na data analisada, foi identificado que 17,87% da área total da ilha foi classificada como zona de neve úmida e 81,15% como zona de neve em percolação. Contudo, estes resultados comprovam a eficácia da metodologia empregada com base em imagens do sensor MSI do satélite Sentinel-2 no mapeamento das distintas zonas de neve na área de estudo reunindo ferramentas de geoprocessamento.


Palavras-chave


NDSI; NDWS; Neve úmida; Neve em percolação; Sentinel-2.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2018_3_96_103

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank