PERFORMANCE DO ACOPLAMENTO REGCM4.3 E CLM3.5: UMA ANÁLISE SOBRE O SUDESTE DO BRASIL

MARTA PEREIRA LLOPART, MICHELLE SIMÕES REBOITA, ROSMERI PORFÍRIO DA ROCHA, JEFERSON PRIETSCH MACHADO

Resumo


O presente trabalho analisou o impacto do acoplamento do modelo climático regional RegCM, versão 4.3, ao modelo de superfície CLM3.5 (RegCLM), no clima e sua variabilidade interanual, principalmente, na região Sudeste do Brasil (SDE). A análise da climatologia mostrou que o RegCLM, no verão, apresenta-se mais úmido do que o conjunto de observações utilizado, superestimando a Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS); fato associado à superestimação dos ventos alísios de nordeste e, por consequência, ao favorecimento no transporte de umidade do oceano Atlântico tropical para o continente através do Jato de Baixos Níveis. Para a temperatura do ar, o RegCLM é mais frio do que as observações na região SDE. Esse resultado também ocorre na análise do ciclo anual e, principalmente, no inverno, chegando a uma diferença de 1,8oC. Já, durante o verão, foram encontrados os menores erros de simulação para essa variável. Em relação à variabilidade interanual para o SDE, a precipitação simulada intensifica e inverte a fase da anomalia registrada na observação. Já para a temperatura do ar, a simulação está mais de acordo com a observação, intensificando o sinal das anomalias em alguns anos.


Palavras-chave


RegCM4; CLM3.5; CORDEX; Variabilidade interanual; SDE.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2018_3_113_124

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank