CARACTERIZAÇÃO CLIMÁTICA DE ONDAS DE CALOR NO BRASIL

JOÃO LUCAS GEIRINHAS, RICARDO MACHADO TRIGO, RENATA LIBONATI, LEONARDO DE FARIA PERES

Resumo


De acordo com a última geração de modelos climáticos, a probabilidade de ocorrência de grandes ondas de calor nas próximas décadas tende a subir de forma significativa. Atualmente existem inúmeros estudos relativos a esta problemática no Hemisfério Norte, particularmente para a Europa e para a América do Norte, devido aos seus impactos significativos em áreas como a saúde, economia e agricultura. Em relação ao Hemisfério Sul e especialmente ao Brasil, este problema apresenta-se como uma questão ainda pouco desenvolvida, apesar da sua enorme área geográfica e população potencialmente afetada. Com este trabalho pretende-se realizar um estudo diagnóstico das ondas de calor observadas em algumas das grandes cidades brasileiras, incluindo a sua frequência, distribuição sazonal e evolução temporal desde a década de 1960. Os resultados obtidos evidenciam a presença de uma tendência positiva na frequência e duração das ondas de calor a partir de 1980, particularmente para as cidades de São Paulo, Manaus e Recife. Brasília registrou maior número de ondas de calor nas últimas décadas, enquanto o Rio de Janeiro apresentou o menor número de eventos. Quanto à variabilidade sazonal os meses de Outono/Inverno foram aqueles em que se verificou maior número de ondas de calor.


Palavras-chave


Ondas de Calor; Alterações Climáticas; Brasil.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2018_3_333_350

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank