MUDANÇAS AMBIENTAIS REGISTRADAS NOS ÚLTIMOS 5000 ANOS NA BAÍA DE GUANABARA (RJ - BRASIL) COM BASE EM FORAMINÍFEROS E ISÓTOPOS ESTÁVEIS

IARA MARTINS MATOS MOREIRA CLEMENTE, MARIA ANTONIETA DA CONCEIÇÃO RODRIGUES, EGBERTO PEREIRA, ALBERTO GARCIA DE FIGUEIREDO JR, DÉBORA SILVA RAPOSO, PIERRE BELART, LAZARO LUIZ MATTOS LAUT

Resumo


Este estudo teve como objetivo identificar variações paleoambientais holocênicas da Baía de Guanabara através das assembleias de foraminíferos associadas aos isótopos A. tepida δ13C e A. tepida δ18O. No testemunho BG28 (5,8 m) foram realizadas sete datações absolutas (C14) indicando a idade de ± 5.200 anos A.P. Ao longo da sequência sedimentar foram identificados 18 gêneros e 30 espécies de foraminíferos, das quais as mais constantes foram Ammonia tepida e Buliminella elegantissima demonstrando características de ambiente confinado. A ocorrência de espécies oceânicas em alguns intervalos associados aos valores de A. tepida δ18 O indicaram a existência de cinco eventos de mudanças ambientais na baía. Dois eventos de maior influência de águas oceânicas (5.130 ± 40 anos/4.763 ± 40 anos e 4.522 ± 40 anos/3.586 ± 40 anos A.P.) são caracterizados pela ocorrência de Buccella frigida, Bulimina patagonica, Fursenkoina pontoni, Nonionella opima, Oolina vilardeboana e Uvigerina striatula e valores de isótopos mais negativos de A. tepida δ18O. Outros dois eventos de diminuição no aporte de água marinha (4.728 ± 40 anos/4.608 ± 40 anos A.P. e 3001 ± 40 anos/2136 ± 40 anos A.P.) que foram relacionados à ocorrência de espécies indicadoras de estresse ambiental como Ammonia tepida, Buliminella elegantissima e Cribroelphidium excavatum, associadas aos valores mais positivos de A. tepida δ18O. O último evento que ocorreu em 1.335 ± 40 A.P. até o recente demonstrou uma estabilização da baía.


Palavras-chave


Foraminíferos; Baía de Guanabara; Paleoecologia; Isótopos; Datações de radiocarbono.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2018_3_413_426

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank