INFLUÊNCIA DO TIPO DE TEXTURA E UMIDADE INICIAL DO SOLO SOBRE A SIMULAÇÃO DA PRECIPITAÇÃO SAZONAL E DE EXTREMOS DE PRECIPITAÇÃO NO SUDESTE DO BRASIL

NICOLE COSTA RESENDE FERREIRA, SIN CHAN CHOU

Resumo


O objetivo deste trabalho é investigar a influência das condições iniciais do solo (umidade e tipo de solo) na previsão sazonal de extremos climáticos de precipitação, em parte da bacia do rio São Francisco no Brasil. O modelo climático Eta é usado para produzir simulações para estações secas e chuvosas no sudeste do Brasil entre os anos de 1979 e 2012. O modelo realiza integrações de 4,5 meses durante os anos analisados. Foram estudados diferentes mapas de tipo de solo e umidade inicial do solo. O modelo Eta mostra sensibilidade às mudanças no solo quando é integrado com diferentes condições iniciais do solo. As mudanças no mapa do solo possuem maior influência sobre a precipitação simulada do que a umidade inicial do solo. Os experimentos com o mapa do solo de 26 tipos tendem a representar melhor o clima da América do Sul, quando comparado aos experimentos com mapa de 9 tipos. Todas as integrações, em geral, indicaram que os índices de extremos climáticos e a precipitação acumulada total para as estações seca e chuvosa no Brasil foram subestimados pelo modelo Eta na região de estudo. Isso indica a necessidade de estudos com potencial para melhorar a performance do modelo, como por exemplo, a partir de ajustes no esquema de parametrização da convecção cumulus.


Palavras-chave


Eventos extremos; Modelo Eta; Tipo de solo; Umidade do solo.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2018_3_680_689

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank