ESTUDO DA MUDANÇA DE CARGA HÍDRICA DO RESERVATÓRIO DE ILHA SOLTEIRA COM BASE EM SENSORIAMENTO REMOTO GEODÉSICO

JOSÉ RENATO SILVA DE OLIVEIRA, JOSÉ MARCATO JUNIOR, FABRICIO DOS SANTOS PROL, RÔMULO MACHADO, FABRICIO BAU DALMAS, ANTONIO CONCEIÇÃO PARANHOS FILHO

Resumo


A construção de reservatórios para armazenar água para produção de energia elétrica ou consumo humano é muito comum no Brasil, devido a sua grande disponibilidade hídrica. Porém, nos últimos anos, a região Sudeste do país vem atravessando um período de estiagem que tem impactado fortemente a geração de energia elétrica, principalmente no noroeste paulista, área onde se encontra um dos maiores complexos hidrelétricos do mundo (Ilha Solteira e Jupiá). Ilha Solteira conta atualmente com uma estação GNSS (Global Navigation Satellite System) de monitoramento contínuo. Estes dados têm possibilitado a realização de diversos estudos em Geociências que buscam compreender a dinâmica terrestre. Neste sentido, este artigo objetiva avaliar o impacto da variação anual de carga hídrica de um reservatório na altitude geodésica fornecida pelo GNSS. Para tanto, foram usadas imagens de satélite, soluções GNSS do Nevada Geodetic Laboratory (NGL), referenciados ao IGS08, e estimativas diárias de Cota e Volume do Sistema de Acompanhamento de Reservatórios gerenciados pela ANA (Agência nacional de Águas). Os resultados indicaram uma redução do nível da água e volume do reservatório que representou uma mudança de aproximadamente 3,5 cm na altitude do GNSS.


Palavras-chave


GNSS; Sensoriamento remoto; Redução de carga hídrica.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2019_1_490_495

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank