Mapeamento de um Paleocanal por Levantamento Geoelétrico

Paula Rayane Lopes de Andrade, José Agnelo Soares

Resumo


Este artigo apresenta os resultados de um levantamento de resistividade elétrica ao longo de um trecho do Rio Sucuru, nas proximidades da cidade de Sumé, na região do cariri paraibano. O objetivo é mapear a ocorrência de sedimentos saturados de água cujo principal paleocanal é uma estrutura adequada para a perfuração de poços produtores de água. Duas sondagens a trado manual foram realizadas com a extração de amostras de sedimentos para ensaios petrofísicos e foram registradas seis linhas 2D de resistividade elétrica, usando múltiplas sondagens elétricas verticais, as quais foram interpoladas para gerar um modelo 3D de resistividade elétrica daquele trecho do rio. Os resultados mostram que os sedimentos finos tendem a ter baixos valores de resistividade elétrica (menores que 50 ohm.m), exceto na região não-saturada, enquanto intervalos com litotipos de tamanhos de grãos grandes tendem a apresentar valores de resistividade entre 50 e 200 ohm.m, exceto nas regiões de alta porosidade e alta saturação de água. Em geral, vê-se que há uma área com resistividade acima de 200 ohm.m no topo, que corresponde à zona de sedimentos não-saturados, e outra na base, que corresponde ao embasamento cristalino. O modelo permite, além de identificar o paleocanal principal, visualizar também paleocanais secundários, os quais dificilmente seriam claramente identificados por um programa regular de sondagem.


Palavras-chave


Hidrogeofísica; Paleoclima; Paleocanal soterrado.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2019_2_184_196

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank