Avaliação da Qualidade de Águas Minerais Comercializadas no Município de Niterói - RJ

Daniele de Souza Portugal, Camila Rodrigues e Silva, Daniela Vasconcelos Machado, Luana Alves de Lima, Emmanoel Vieira da Silva-Filho

Resumo


O consumo de água mineral tem apresentado um crescimento mundial e está associado à preocupação crescente com a qualidade da água, em parte devido à poluição de corpos hídricos superficiais, e a busca por um estilo de vida mais saudável. Segundo o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), em 2014, o Brasil permaneceu como 5º maior mercado de água engarrafada do mundo e 8º maior produtor mundial, tendo consumido 19,5 bilhões de litros. Diante da grande procura por uma água de boa qualidade, é necessário o constante monitoramento da água mineral engarrafada comercializada. Este trabalho tem como objetivo averiguar se as características físico-químicas das águas minerais engarrafadas consumidas na cidade de Niterói estão de acordo com o que é apresentado no rótulo das embalagens e com a legislação brasileira. Para atender tal objetivo foram realizadas análises físico-químicas, iônicas e microbiológicas em quatro marcas distintas, num período de quatro meses. As águas analisadas podem ser classificadas como águas bicarbonatadas sódica e cálcica. Os resultados obtidos mostram que as águas minerais estudadas estão em conformidade com os limites estabelecidos pela legislação brasileira, entretanto as concentrações dos íons maiores se mostraram maiores do que o descrito no rótulo, indicando uma possível evolução geoquímica das águas captadas das fontes.


Palavras-chave


Água envasada; Qualidade microbiológica; Metais pesados.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2019_2_299_308

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank