Avaliação da Evolução do Índice de Vegetação de Teledetecção Usando de Técnicas de Processamento de Imagens

Natalia V. Revollo, G. Noelia Revollo Sarmiento, M. Andrea Huamantinco Cisneros, Claudio A. Delrieux, M. Cintia Piccolo

Resumo


A vegetação tem um papel importante como indicador de efeitos antrópicos, especificamente nos casos em que o planejamento urbano é necessário. Este é especialmente o caso na gestão de cidades costeiras, onde a vegetação exerce diversos efeitos que elevam a qualidade de vida (alívio de condições climáticas desagradáveis, mitigação da erosão, estética, entre outras). Por essa razão, há um interesse crescente no desenvolvimento de ferramentas automatizadas para o estudo da evolução temporal e espacial da cobertura vegetal em grandes áreas urbanas, com adequada resolução espacial e temporal. Apresentamos um fluxo de trabalho automatizado de processamento de imagens para calcular a variação da cobertura vegetal usando qualquer imagem de satélite publicamente disponível (ASTER, SPOT, LANDSAT, MODIS, entre outros) e um conjunto de algoritmos de processamento de imagem desenvolvidos especificamente. A metodologia de processamento automático foi desenvolvida para avaliar a evolução espacial e temporal da cobertura vegetal, incluindo o Índice de Vegetação da Diferença Normalizada (NDVI), o percentual de cobertura vegetal e a variação da vegetação. Uma digitalização prévia da área urbana foi necessária. A metodologia foi aplicada na cidade de Monte Hermoso, na Argentina. A cobertura vegetal por quarteirão foi computada e três transectos sobre a cidade foram delineados para avaliar as mudanças nos valores de NDVI. Isso permite o cálculo de vários produtos de informação, como perfis de NDVI, avaliação da variação da vegetação e classificação das áreas da cidade em relação à vegetação. A informação está disponível em formatos legíveis pelo GIS, tornando-a útil como suporte para decisões de planejamento urbano.


Palavras-chave


Técnicas de processamento de imagens; Índice NDVI; Cobertura vegetal; Gestão costeira.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2019_3_27_41

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank