Variabilidade dos Extremos de Precipitação Diária na Cidade de Natal, Estado do Rio Grande do Norte, Nordeste do Brasil

Ana Cleide Bezerra Amorim, Ada Cristina Scudelari, Venerando Eustáquio Amaro, Maria de Fátima Alves de Matos

Resumo


Há um interesse crescente na compreensão da dinâmica da ocorrência de precipitação no Nordeste do Brasil (NEB), especialmente, em regiões litorâneas, região que concentra grande parte da população. O objetivo principal deste estudo é avaliar a variabilidade dos eventos extremos de precipitação (EEP) diária na capital do Estado do Rio Grande do Norte (RN), bem como ressaltar o ambiente sinótico referente aos EEP. Utilizaram-se gráfico da função Média dos Excessos empírica e a técnica dos quantis na seleção do limiar (u) de um EEP. Consideraram-se EEP aqueles com precipitação acima do percentil 98 (EEP98). Campos da convergência de umidade foram utilizados para composição do ambiente sinótico. Utilizou-se para análise da tendência, os testes Mann-Kendall e Pettitt. Os registros de EEP98 são consistentes com a climatologia de precipitação, no qual 75% concentraram-se na quadra chuvosa. A composição dos eventos EEP98 apresentaram áreas de máxima convergência de umidade mostrando indícios à presença da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) e de distúrbios ondulatórios de leste. Os EEP98 em Natal se apresentaram mais intensos nos últimos trinta anos, no entanto a frequência permanece a mesma.


Palavras-chave


Estação chuvosa; Análise de tendência; Zona costeira.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2019_4_284_295

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank