Espeleogênese em quartzitos da Serra do Ibitipoca, sudeste de Minas Gerais

Atlas V Corrêa Neto, João Baptista Filho

Resumo


As cavernas em quartzito na Serra do Ibitipoca são parte de redes hierarquizadas de drenagens subterrâneas. A espeleogencse foi um processo de dois estágios, seguindo o modelo sanding piping. A alteração intempérica de feldspatos e filossilicatos e a dissolução de sílica gerou porosidade inicial nos quartzitos, durante o primeiro estágio As condições essenciais para a espeleogenese foram: (1) grande diferença entre o nível freático local e o nível dc base regional; (2) presença dé camadas de rocha especialmente favoráveis aos processos de sanding e piping (quartzito fino micáceo) e (3) ciclos sucessivos de estabilidade e soerguimento. Diferenças na morfologia e tamanho das cavernas podem ser explicadas por mudanças em um ou mais dos fatores acima.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank