A Palinologia como ferramenta no diagnóstico e monitoramento ambiental da Baía de Guanabara e regiões adjacentes, Rio de Janeiro, Brasil

Ortrud Monika Barth

Resumo


A Palinologia constitui-se em uma das ferramentas utilizáveis em estudos retrospectivos que dizem respeito às mudanças climáticas, ambientais e à influência do homem sobre a paisagem em tempos históricos. Neste sentido, foram efetuadas análises palinológicas de testemunhos obtidos da Baía de Sepetiba, de lagoas da região Norte Fluminense e, mais recentemente, de material sedimentar recolhido na bacia do rio Guandu, da praia Vermelha/ Urca e do fundo da Baía de Guanabara. Foram assinaladas fases climáticas com maior ou menor umidade, correspondendo ao desenvolvimento maior ou menor das formações vegetais correspondentes à Floresta Ombrófila Densa, à Floresta Ombrófila Estacional Semidecídua, à Vegetação de Restinga, a campos e áreas paludosas. Para tempos históricos foi comprovada a ação antrópica e a mundança ambiental através da mudança da vegetação nas áreas estudadas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank