Reciclagem dos resíduos sólidos de rochas ornamentais: the case of waste of the dimension stones

Heitor Fernandes Mothé Filho, Helena Polivanov, Cheila Gonçalves Mothé

Resumo


A indústria das rochas ornamentais gera uma enorme quantidade de efluentes, perfazendo cerca de 200.000 toneladas de resíduo sólido por ano. No Estado do Espírito Santo, que tem cerca de 600 empresas, o consumo médio por empresa é da ordem de 10.000 l/dia. Os rejeitos em sua grande maioria são descartados em lagoas de decantação e aterros. Neste trabalho coletou-se material do efluente sólido da indústria do mármore e do granito oriundo de uma serraria da cidade de Cachoeiro do Itapemirim, Estado do Espírito Santo e caracterizou-se este resíduo quanto à composição química, mineralógica, propriedades físicas, ensaio de sinterização e teste de compressão pontual. Os resultados dos índices físicos e da resistência do material sinterizados foram comparados com o granito comercial denominado na indústria como "granito rosa bavena", da região do Município de Castelo, Espírito Santo. As análises permitiram concluir que o rejeito pode ser fonte para material cerâmico, com possibilidade de se optar por uma maior ou menor resistência.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank