Considerações sobre estromatólito do tipo domal da Lagoa Salgada, Estado do Rio de Janeiro, Brasil

Loreine Hermida Silva e Silva, Anderson Andrade Cavalcanti Iespa, Cynthia Moreira Damazio-Iespa

Resumo


A lagoa Salgada localiza-se no litoral norte do Estado do Rio de Janeiro, entre os municípios de Campos dos Goytacazes e São João da Barra, a 41º00'30'' W e 21º54'10''S. Nas porções marginais da lagoa verificou-se a presença de construções estromatolíticas. Os estromatólitos podem ser definidos como estruturas biossedimentares litificadas, crescem através do acréscimo de lâminas de sedimentos aprisionados pela precipitação de carbonato como resultado da atividade de organismos microbianos. Os objetivos desse trabalho foram descrever e determinar a morfologia interna do estromatólito do tipo domal da lagoa Salgada. Através de corte nas amostras foram observados em seus interiores três estágios distintos: o primeiro (base) apresenta-se como um estágio trombolítico com laminações difusas; o segundo (intermediário) é um estágio estromatolítico-trombolítico com laminações difusas e contínuas; o terceiro (topo) é o estágio mais recente da estrutura e estromatolítico, pois apresenta laminações contínuas e com raras interrupções. Além da presença de cianobactérias e conchas de moluscos, foram observados também palinomorfos no interior dos estromatólitos domais. Com isso, pode-se observar que as cianobactérias filamentosas contribuíram para a formação das laminações dos estromatólitos domais e os microgastrópodes contribuíram para a destruição das laminações.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank