Considerações paleoecológicas sobre os notoungulados da formação Tremembé, Bacia de Taubaté (São Paulo, Brasil)

Diogo Jorge de Melo, Lílian Paglarelli Bergqvist, Herculano Marcos Ferraz Alvarenga

Resumo


Notoungulados são encontrados nas argilas bentoníticas da Formação Tremembé (Bacia de Taubaté), onde até o momento são conhecidas duas famílias, três gêneros e duas espécies: Leontinidae (Taubatherium paulacoutoi e ?Ancylocoelus) e Notohippidae (Rhychippus brasiliensis). Integrando os dados paleobiológicos do grupo com o contexto geológico da bacia, pode-se inferir que os leontinídeos estão associados a um paleoambiente lacustre marginal, ocupando um nicho similar ao da capivara (Hydrochoerus), tendo um hábito anfíbio e se alimentando de plantas como Pteridophyta, Cyperaceae, Typhaceae, plantas aquáticas e possivelmente gramíneas. Diferentemente, os notohippideos foram associados a um paleoambiente mais florestal, sendo provavelmente animais que possuíam hábitos mais seletivos, alimentando-se de frutos, brotos ou até botões de flores.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank