Aspectos tafonômicos de Testudines da formação Santana (Cretáceo Inferior), Bacia do Araripe, Nordeste do Brasil

Gustavo Ribeiro de Oliveira

Resumo


A Formação Santana é mundialmente famosa pela enorme concentração de fósseis e o excelente estado de preservação destes. Esta unidade é subdividida em três membros: Crato, Ipubi e Romualdo. Até a presente data seis espécies de tartarugas são conhecidas: Araripemys barretoi Price, 1973; Santanachelys gaffneyi, Hirayama, 1998; Brasilemys josai Lapparent de Broin, 2000; Cearachelys placidoi Gaffney, Campos & Hirayama, 2001, Euraxemys essweini Gaffney, Tong & Meylan, 2006 e Caririemys violetae Oliveira & Kellner, 2007. Aqui são apresentados aspectos tafonômicos de tartarugas dos membros Crato e Romualdo. No Crato lagerstätte apenas um exemplar foi examinado (MN 4893-V) Araripemys sp. (crânio fragmentado, esqueleto axial e apendicular). Este se encontra preservado nos calcários finamente laminados de coloração bege, característicos do Membro Crato. No Romualdo lagerstätte três exemplares foram analisados (MN 6743-V, MN 6744-V e MN 6760-V). Os dois primeiros são espécimes pertencentes a Araripemys barretoi (casco e vértebras cervicais) e o último é um espécime de Cearachelys placidoi (casco fragmentado). Estes estão preservados em concreções calcárias típicas do Membro Romualdo. Nenhum dado de coleta desses exemplares encontra-se disponível, entretanto é possível inferir sobre aspectos de preservação desses exemplares, uma vez que estes se encontram preservados na matriz sedimentar original. Todos os espécimes analisados apresentaram a superfície dos ossos íntegra, sem indícios de abrasão, o que permite inferir que estes exemplares são autóctones.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank