O retorno impossível: Charles Darwin e a escravidão no Brasil

Antonio Carlos Sequeira Fernandes, Vera Lucia Martins de Moraes

Resumo


A passagem de viajantes naturalistas e de artistas estrangeiros pelo Brasil, tanto em sua fase colonial como na imperial, muito enriqueceu o conteúdo de informações sobre o país. Charles Darwin foi um desses viajantes que, com uma abordagem simples e objetiva, contribuiu para esse conhecimento ressaltando, a exemplo dos demais e com ênfase acentuada, a exuberância de nossa fauna e de nossa flora. Ao contrário de boa parte dos viajantes, entretanto, pouco aludiu aos problemas políticos e sociais da terra que visitava. De seus principais textos e correspondências podem se extrair poucas, mas não menos úteis, observações a esse respeito; entre elas, Darwin ressaltou a situação escravista brasileira, enfatizando os maus tratos a que eram submetidos os cativos, em particular na cidade do Rio de Janeiro. Com um breve relato dos principais aspectos de suas origens e da passagem de Darwin pelo Brasil, este trabalho tece considerações sobre o tratamento reservado aos escravos nas primeiras décadas do século XIX, relacionadas às considerações por ele assinaladas e ao sentimento negativo que o levaria a nunca mais querer retornar ao país que tanto elogiou pelas suas belezas naturais

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank