Estrutura microfísica das nuvens em diferentes ecossistemas da América do Sul

Bruno Muniz Duarte, José Ricardo de Almeida França

Resumo


As nuvens afetam diretamente as condições meteorológicas do planeta, interagindo com a radiação eletromagnética proveniente do sol, da superfície terrestre e da atmosfera. Cada tipo de nuvem interage de maneira particular, sendo de extrema importância que o conjunto de nuvens em um determinado local esteja bem representado nos modelos atmosféricos para gerar resultados mais precisos. Neste trabalho, o objetivo é iniciar uma caracterização dos tipos de nuvens em função de suas propriedades microfísicas e avaliar a dependência no tipo de ecossistema e condição sinótica. Os dados foram obtidos através de sensoriamento remoto, utilizando as seguintes variáveis do sensor MODIS: raio efetivo da partícula de nuvem, espessura óptica, temperatura e pressão no topo da nuvem. Foram observados diversos tipos de distribuições das variáveis acima em seis ecossistemas diferentes, nas quatro estações do ano. Notou-se que os espectros de raio efetivo mais estreitos e concentrados são ligados a nuvens de convecção profunda, enquanto as distribuições mais espalhadas são comumente associadas com sistemas frontais. A quantidade de eventos analisados ainda foi insuficiente para mostrar padrões claros, porém, já pode indicar caminhos a serem seguidos em futuros trabalhos, no que diz respeito a metodologia e verificação das tendências apresentadas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank