Qualidade do solo como geoindicador para o manejo de uma trilha no Parque Nacional da Serra do Cipó, MG, Brasil

Múcio do Amaral Figueiredo, Ricardo Eustáquio Fonseca Filho, Angélica Fortes Drummond Chicarino Varajão

Resumo


As trilhas em áreas naturais são reconhecidas como meio de deslocamento entre o visitante e os atrativos turísticos. Assim, em áreas protegidas, ao mesmo tempo que proporciona ao visitante contato direto com a natureza, a visitação resulta em alterações ambientais como, dentre outros, a compactação do solo e erosão no leito das trilhas. O objetivo deste trabalho foi o de caracterizar a qualidade do solo na Trilha da Farofa, localizada no Parque Nacional da Serra do Cipó, município de Santana do Riacho, MG, Brasil. A trilha, que liga a sede do parque ao atrativo natural Cachoeira da Farofa, situada em escarpa rochosa quartzítica de grande beleza cênica, é a mais visitada e utilizada para alcançar o referido atrativo natural, além de servir para prática de caminhadas, ciclismo, cavalgada e do tráfego de veículos autorizados. Essa trilha apresenta impactos ambientais erosivos marcantes e compactação dos solos, este último, pouco visível a observações leigas. Para a caracterização dos impactos, efetuou-se o levantamento de perfis de solo no leito da trilha e no seu entorno, bem como medidas de resistência à penetração (penetrometria), com uso de penetrômetro de cone com anel dinamométrico e coleta de amostras de solo deformadas e indeformadas dos horizontes superficiais para estudos pedológicos. Os resultados demonstram que os solos do leito das trilhas são compactados em relação aos solos adjacentes e que estas precisam ser manejadas visando a conservação da biogeodiversidade associada, e a sua viabilidade enquanto meio de acesso à Cachoeira da Farofa e à escarpa rochosa quartzítica ali presente, o que evidencia a importância da utilização de atributos pedológicos para o manejo de trilhas, estimulando sua conservação através de práticas ambientalmente sustentáveis.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2012_1_199_208

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank