Valores de uso turístico dos geossítios de Sete Cidades (PI)

Laryssa Sheydder de Oliveira Lopes, José Luís Lopes Araújo, Marcos Antônio Leite do Nascimento

Resumo


O Parque Nacional de Sete Cidades (PN7C) foi indicado pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM), no âmbito do Projeto Geoparques do Brasil, como uma área potencial para criação de um geoparque, devido à relevância de seus aspectos geomorfológicos, paleoambientais e de beleza cênica, que podem servir de base para o desenvolvimento do geoturismo. Entretanto, para que esta atividade seja promovida neste local, é necessária a adoção de medidas de geoconservação, a serem iniciadas com a avaliação do patrimônio geológico. No ano de 2009, a CPRM iniciou o relatório de inventariação do patrimônio geológico do PN7C, identificando oito geossítios: Pedra da Tartaruga, Arco do Triunfo, Sítio Pequeno, Pedra do Americano, Biblioteca, Cidade Perdida, Pedra dos Canhões e Cachoeira do Riachão. Na quantificação de um geossítio podem ser definidos os valores de Uso Científico, de Conservação e Turístico, sendo este último o objetivo principal deste trabalho. Os geossítios Arco do Triunfo e Biblioteca possuem os maiores valores de Uso Turístico, enquanto os geossítios Cidade Perdida e Pedra dos Canhões possuem os menores. Os valores culturais do Sítio Pequeno e da Pedra do Americano estão ligados à presença de grafismos arqueológicos, que ainda não foram datados. O geossítio Cidade Perdida, que já foi considerado como a sétima cidade do Parque, também apresenta muitos grafismos, porém não possui nenhuma estrutura para o visitante, estando aberta somente para pesquisas científicas. O geossítio Pedra do Americano está vulnerável, uma vez que não possui controle de acesso dos visitantes. A metodologia utilizada nesta pesquisa consistiu no levantamento bibliográfico, pesquisa de campo, registro fotográfico e uso do programa ArcGis 9.3, para elaboração do mapa de localização do PN7C.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2012_1_209_221

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank