Base de Dados de Pólen de Espécies da Reserva Ducke, Manaus, Amazonas, Brasil

Maria Lúcia Absy, Isabella Dessaune Rodrigues

Resumo


A base de dados palinológicos foi implementada em 2007, constituindo-se em uma ferramenta bastante dinâmica e prática de consulta, permitindo um resultado mais rápido e eficaz nas pesquisas em Palinologia. A grande maioria dos grãos de pólen descritos morfologicamente e inseridos no Amazonian Pollen Database (APD) são provenientes de plantas coletadas na Reserva Ducke, identificadas e depositadas no Herbário do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). Até o momento, as seguintes famílias foram estudadas: Apocynaceae (25 espécies), Asteraceae (11 espécies), Gentianaceae (7 espécies), Hernandiaceae (1 espécie), Lecythidaceae (5 espécies), Monimiaceae (1 espécie), Siparunaceae (5 espécies) e Solanaceae (1 espécie). Além destas, foram descritos os grãos de pólen de 10 espécies provenientes de plantas da várzea e do igapó. Os grãos de pólen retirados das anteras das exsicatas do Herbário INPA, foram preparados conforme o método de acetólise e o laminário resultante foi depositado no acervo da Palinoteca do INPA. The Amazonian Pollen Database contem um banco de imagens e de dados sobre a estrutura dos grãos de pólen, com descrições morfológicas detalhadas, como tamanho e forma do grão de pólen, medidas dos eixos polar e equatorial ou do diâmetro, número e tipo de aberturas, tipo de ornamentação da sexina, além de dados ecológicos da planta e registros de procedência do material. Os dados palinológicos e ecológicos das plantas foram inseridos no programa no idioma inglês e as imagens encontram-se em preto e branco e coloridas. Por meio da consulta aos dados de morfologia polínica inseridos na base de dados, é possível fazer análises comparativas com os grãos de pólen de amostras de pesquisas que contemplam distintas áreas da Palinologia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2013_1_26_31

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank