Análise Sazonal das Regiões do Rio Grande do Sul Atingidas por Eventos Severos Gerados por SCM no Período de 2004 a 2008

Gustavo Rasera, Cláudia Rejane Jacondino de Campos

Resumo


Os Episódios de desastre desencadeados por fenômenos meteorológicos severos, também conhecidos como Eventos Severos (ES), como por exemplo, vendaval, granizo e enchente, têm sido estudados com frequência devido à gravidade dos danos que estes causam à sociedade. Um dos sistemas meteorológicos que é bastante comum no Rio Grande do Sul (RS), e que frequentemente está associado aos ES são os Sistemas Convectivos de Mesoescala (SCM). Como a economia do RS é voltada majoritariamente para a agricultura, que é bastante suscetível às mudanças do tempo, é frequente no Estado a ocorrência de prejuízos econômicos causados por ES. Diante disso, o objetivo deste trabalho foi analisar a distribuição sazonal das regiões atingidas por ES gerados por SCM que afetaram o RS (ES SCMRS) no período de 2004 a 2008. Foram utilizados, para o período de estudo, dados de ocorrências de ES e municípios atingidos por ES (MA ES) obtidos no banco de dados da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do RS; trajetórias dos SCM que afetaram o RS (SCM RS) geradas a partir de informações fornecidas pela ferramenta ForTrACC (Forecasting and Tracking of Active Cloud Clusters) e imagens brutas do satélite GOES 10 e 12 do canal 4. Os resultados obtidos mostraram que: i) ~45% dos ES observados foram gerados por SCM RS; ii) ~58% dos MA ES foram atingidos por SCM RS; iii) a porção norte do RS foi a mais atingida por ES SCMRS; iv) vendaval e granizo foram os tipos de ES SCMRS que atingiram o maior número de municípios e v) JAS (jul-ago-set) foi o trimestre que apresentou o maior número de municípios atingidos por ES SCMRS (MA ES-SCMRS).

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2013_2_61_69

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank