Análise da estrutura termodinâmica associada ao desenvolvimento de tempestade ocorrida entre 17 e 18 de março de 2013 no estado do Rio de Janeiro, Brasil

Frank Bruno Baima de Sousa, Hugo Abi Karam

Resumo


Este trabalho apresenta uma análise termodinâmica da estrutura vertical das variáveis conservativas, temperatura potencial, temperatura potencial equivalente e temperatura potencial equivalente de saturação associadas à tempestade ocorrida entre 17 e 18 de março de 2013 no Estado do Rio de Janeiro (RJ), Brasil. Argumenta-se que o acoplamento entre uma frente fria sobre o Oceano Atlântico e um canal de umidade estabelecido sobre o centro-oeste brasileiro resultou na formação de precipitações elevadas na parte norte da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (RMRJ) e também na Região Serrana do RJ. Entre as consequências provocadas por este evento tem-se: deslizamentos de encosta e enchentes urbanas, 34 mortes e vultosos prejuízos. Dados de radiossondagens indicaram forte instabilidade condicional no dia 17/Mar/2013, associada intensa advecção de ar úmido e forte cisalhamento do vento de sul na Camada Limite Superficial (CLS) sobre a RMRJ. As condições termodinâmicas favoreceram a organização e manutenção de convecção forçada associada ao desenvolvimento vertical de uma tempestade na noite de 17 para 18/Mar/2013, sobre a Região Serrana.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2014_1_17_26

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank