Infiltração e Escoamento Superficial Sob Diferentes Usos e Ocupação em uma Bacia Hidrográfica

Pedro Daniel da Cunha Kemerich, Sérgio Roberto Martins, Masato Kobiyama, Carlos Eduardo Balestrin Flores, Willian Fernando de Borba, Gabriel D’Ávila Fernandes, Antônio Luis Santi, Mauricio Roberto Cherubin

Resumo


Com o aumento da área dos grandes centros urbanos e a diminuição da cobertura vegetal sobre a superfície do solo, ocorre um aumento das áreas impermeáveis, fazendo com que a água escoe carreando sedimentos até os cursos de água e reservatórios. Dessa maneira o presente estudo tem por objetivo analisar o escoamento e a infiltração de água no solo sob diferentes usos e ocupação em bacia hidrográfica. Para a realização dos testes foi utilizado o método "Cornell Sprinkle Infiltrometer", já para a determinação da compactação utilizou-se o um penetrômetro digital PLG 1020 PenetroLOG®. Foram observadas áreas onde não ocorreram escoamento superficial (áreas de mata nativa e área urbana) e áreas de arroz onde apresentaram as menores taxas. Em relação à resistência a penetração, a área de mata nativa apresentou os maiores valores, já os menores estiveram presentes sob o uso de pastagem e cultivo de arroz. Os pontos que apresentaram maior infiltração de água encontram-se sob o uso de campo nativo, pastagem e soja, respectivamente, já as menores taxas de infiltração foram obtidas nos pontos sobre o uso de arroz. As variáveis de tempo para início do escoamento superficial, taxa média de escoamento superficial e taxa média de infiltração instantânea a análise da variância na revelou efeito significativo dos usos e manejos do solo, pelo teste F (5%).

Palavras-chave


Precipitação simulada; Taxas de infiltração; Taxas de escoamento superficial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2014_2_75_88

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank