Tafonomia dos Invertebrados do Sítio Canastra, Formação Romualdo, Cretáceo Inferior, Bacia do Araripe, Araripina, Pernambuco, Brasil

Prado Alves Cadeira do Ludmila, Priscilla Albuquerque Pereira, Alexandre Magno Feitosa Sales, Alcina Magnólia Franca Barreto

Resumo


A Formação Romualdo, Bacia do Araripe, corresponde a rochas sedimentares de ambiente transicional a marinho raso depositadas durante o Neoaptiano-Eoalbiano. No sítio Canastra, município de Araripina, Estado de Pernambuco, observam-se argilitos gradando para calcarenitos na base do afloramento. Nódulos calcários que na maioria das vezes abrigam peixes, são frequentemente encontrados nos argilitos. O paleoambiente é interpretado como transicional com variação de energia, sugerindo sucessivos ciclos transgressivos. No topo ocorrem rochas calcareníticas com presença de fósseis de moluscos e equinoides, permitindo o estabelecimento de tafofácies que auxiliaram na interpretação paleoambiental da área. A partir da análise tafonômica foram identificadas três tafofácies (T.I, T.II, T.III). A identificação de organismos marinhos nas tafofácies, como equinoides das espécies Pygurus tinocoi e Bothryopneustes araripensis em associação a gastrópodos cassiopídeos e biválvios mitilídeos, sugere deposição das espécies em ambiente marinho. Carapaças de equinoides articuladas bem preservadas ocorrendo associadamente aos biválvios articulados e fechados na T.I indicam uma comunidade vivente primariamente biogênica, gerada por depósitos de sufocamento (= obrution deposits). Nas T.II e T.III a fragmentação é comum, sendo encontrados bioclastos de várias classes de tamanho. As concentrações fossilíferas são pobremente selecionadas, com empacotamento complexo e caótico, tanto em planta como em seção vertical, feições estas típicas de eventos tempestíticos em áreas proximais. Conclui-se que o afloramento fossilífero de Canastra, representa a evolução da paleolaguna Araripe, que sofreu a influência de uma transgressão e gradou para um ambiente marinho raso com ocorrências de soterramento e transporte dos organismos macrobentônicos, entre a zona de praia e a plataforma de Araripina, através da ação de tempestades, corroborando com os dados obtidos para outras porções da bacia.

Palavras-chave


Tafofácies; Equinoides; Moluscos; Transgressão marinha; Tempestades.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2016_2_77_87

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank