Digital processing and geological interpretation of TM-LANDSAT images of the area east of the Camaquã mine in Rio Grande do Sul State, Southern Brazil

T. I Ribeiro de Almeida, W. F Silva Filho, G. L Fambrini, H. S Sayeg, I McReath, R Machado, A. R. S Fragoso Cesar

Resumo


A Bacia do Camaquã originou-se nos estágios finais da acreção do Supercontinente Gondwana. Os sedimentos formados depositaram-se sobre o embasamento do Complexo Porongos. Destacam-se duas seqüências sedimentares siliciclásticas, na base, a Formação Santa Bárbara, e a superior, Formação Guaritas, na qual ocorrem as intrusões cálcio-alcalinas Rodeio Velho. A seqüência superior (Formação Guaritas) compõe-se de duas unidades, na porção basal, de arenitos eólicos, e arenitos e conglomerados flúvio-deltaicos na parte superior. Os diversos corpos intrusivos cálcio-alcalinos Rodeio Velho (rochas andesi-basálticas), mais jovens, instalaram-se, preferencialmente, na interface entre essas duas unidades. O relevo mostra-se fortemente influenciado pela litologia e pelas estruturas geológicas, com padrão geral dendrítico de drenagem. A vegetação domina a resposta espectral, compondo-se de gramíneas com algumas árvores e arbustos dispersos pelos campos ou em pequenos grupos. A cobertura do solo é bem delgada a ausente, propiciando uma exposição subordinada das litofacies. De acordo com dados reunidos em trabalhos de campo, foram coletados parâmetros estatísticos nas bandas originais 2, 3, 4, 5 e 7 sem qualquer tratamento prévio, os quais serviram de base para o processamento digital das imagens. Os maiores realces de litologia foram obtidos através da Análise por Principais Componentes (APC) comparando-se os resultados com os parâmetros estatísticos transformados e das bandas originais. A análise preliminar das imagens obtidas permitiu a identificação de padrões espectrais diferentes para os vários litotipos. A componente PCI refletiu padrões texturais relacionados com o relevo e diferenças de albedo da vegetação e de rocha exposta. Na PC2 ficou evidenciada a resposta espectral da vegetação arbórea, realçando-se o embasamento e os andesitos Rodeio Velho, e de gramíneas em áreas de exposição de arenitos finos da Formação Santa Bárbara e da Formação Guaritas Inferior. Na PC4 evidenciou-se os arenitos e conglomerados das duas seqüências, além das cristas quartzíticas do embasamento, ou seja, rocha exposta.

Palavras-chave


Remote sensing;Principal Component Analysis;Camaquã basin

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-8986.v28i0p103-118

Apontamentos

  • Não há apontamentos.