Estudo cristaloquimico de rutílios inclusos em diamantes naturais

Darcy Pedro Svisero, William G. R Camargo

Resumo


Inclusões singenéticas de rutílio foram identificadas em diamantes aluvionares dos rios das Garças (Mato Grosso) e Caiapó (Goiás). As referidas inclusões constituem cristais prismáticos terminados, acentuadamente alongados na direção do eixo cristalográfico c; apresentam coloração castanha intensa e dimensões próximas de 1 mm na direção de maior alongamento dos cristais. Observações adicionais efetuadas por meio do microscópio eletrônico de varredura revelaram microestruturas concordantes com a simetria pontual do rutílio. As dimensões da cela unitária determinadas pelo método de precessão são: a o = 4,59 Å e c o = 2,95 Å. Os dados de composição química, obtidos com o auxílio da microssonda eletrônica, indicam que as inclusões de rutílios são próximas de estequimetria química e praticamente isentas de impurezas. Além do TiO2 , cuja média nas duas amostras analisadas é de 99,7%, os demais óxidos ocorrem em proporções menores de 0,4%. O teor baixo de Cr2O3 (< 0,2%) sugere que as inclusões de rutílio, e conseqüentemente os diamantes hospedeiros, cristalizaram-se a partir de uma assembléia mineralógica de natureza eclogítica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.