Análise de fácies, estratigrafia de sequências e quimioestratigrafia da Formação Sete Lagoas (Grupo Bambuí), norte do Estado de Minas Gerais, Brasil: Evidência de um carbonato de capa depositado sobre o Alto de Januária.

Pascoal Perrella Júnior, Alexandre Uhlein, Gabriel Jube Uhlein, Alcides Nobrega Sial, Antônio Carlos Pedrosa‑Soares, Otávio Nunes Borges de Lima

Resumo


Rochas sedimentares da Formação Sete Lagoas afloram na margem esquerda do Rio São Francisco, na região de Januária–Itacarambi, Minas Gerais, em seções relativamente contínuas, tanto lateralmente como no empilhamento vertical. Boas exposições associadas à preservação de estruturas/texturas primárias favorecem o estudo de fácies, e de estratigrafia sequencial. Este estudo estratigráfico foi realizado com a integração de dados de mapeamento geológico, petrografia macro e microscópica e de três perfis estratigráficos chaves, onde foram realizados levantamentos quimioestratigráficos (C e O) de alta resolução. Foram reconhecidas oito fácies e quatro associações de fácies distribuídas em uma sequência composta por um trato de sistema transgressivo na base, e um trato de sistema de mar alto na porção superior, separados por uma superfície de inundação máxima. O padrão de empilhamento do trato de mar alto apresenta uma progradação das fácies, do alto do embasamento, em direção a áreas onde o topo do embasamento é progressivamente mais profundo. Este arcabouço estratigráfico, associado com outras feições estratigráficas e isotópicas, indica que o alto de Januária atuou como um alto do embasamento durante o evento sedimentar da Formação Sete Lagoas. Estudos quimioestratigráficos e petrográficos permitiram caracterizar o carbonato basal da Formação Sete Lagoas como um carbonato de capa na base do trato transgressivo, onde ocorrem dolomitos e pseudomorfos de aragonita associados a valores de δ13C de até -5‰. Registros do fóssil Cloudina, recuperados no trato de mar alto, indicam uma idade associada ao Ediacarano Superior para a porção superior da sequência estratigráfica estudada.

Palavras-chave


Estratigrafia de sequências; Quimioestratigrafia; Carbonato de capa.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2317-4889201720160112

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank