Sedimentação aluvial quaternária no vale do rio Conceição, sudeste do Brasil

Luiz Fernando de Paula Barros, Antônio Pereira Magalhães Junior

Resumo


O objetivo deste trabalho é discutir os primeiros resultados da análise dos indícios de influências da litoestrutura, da tectônica e do clima no padrão e na cronologia da sedimentação aluvial quaternária no vale do rio Conceição. Esta é uma área tropical serrana, localizada na porção nordeste do Quadrilátero Ferrífero, um dos mais conhecidos domínios serranos do Brasil e uma das regiões de maior produção de minério de ferro no mundo. Os métodos utilizados foram baseados em investigações em campo e análises laboratoriais de sedimentos, incluindo datação por luminescência opticamente estimulada. Oito níveis deposicionais aluviais foram identificados, sendo que a maioria está morfologicamente descaracterizada (não se configura como terraço). Prováveis desvios fluviais, armadilhas de sedimentos e blocos basculados são indícios do condicionamento tectônico na dinâmica fluvial da área, além do escalonamento de níveis deposicionais. A formação cíclica de níveis aluviais com sedimentos de leito cimentados por óxidos-hidróxidos de ferro pode estar relacionada a flutuações climáticas. Embora as datações por luminescência ofereçam importantes informações para a compreensão da evolução fluvial quaternária da área, inconsistências geológicas e geomorfológicas demandam que as análises sejam feitas com cautela. Além disso, apesar de algumas idades serem coerentes com o caso do rio Conceição, elas contrastam significativamente em relação às encontradas em outros vales do Quadrilátero Ferrífero.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/Z2317-48892013000300009

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank