Depósitos auríferos em metaturbiditos, lineamento Córrego do Sítio, Quadrilátero Ferrífero, Brasil

Jorge Geraldo Roncato Júnior, Lydia Maria Lobato Lobato, Luiz Claudio Lima Lima, Cecília Germano Porto, Rosaline Cristina Figueiredo e Silva

Resumo


O estudo da geologia e paragênese do lineamento aurífero Córrego do Sítio foi conduzido, contendo os depósitos Cachorro Bravo, Laranjeiras e Carvoaria. Esses depósitos auríferos, do tipo lode, hospedados em sequência metaturbidítica ocorrem na região do Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais, Brasil. Esses três importantes depósitos são descritos para ilustrar as características semelhantes, composição mineralógica e diferenças no tipo de minério ao longo do lineamento. Para o depósito de Cachorro Bravo, o mapeamento geológico inclui duas galerias subterrâneas. A unidade Córrego do Sítio é composta por uma sequência turbidítica com alternância de metagrauvacas e filitos, associada a diques e sills metamáficos, paralelos a discordantes. A zona de minério é predominantemente relacionada ao intervalo estratigráfico localizado entre as rochas metassedimentares e as rochas metamáficas. Quatro eventos deformacionais afetaram a sequência estratigráfica do lineamento. Veios e venulações mineralizados formaram-se em vários episódios em ambiente de cisalhamento dúctil-rúptil. Diferentes tipos de veios são reconhecidos, mas a geração mais importante volumetricamente é concordante à estrutura S1. Os veios são compostos por cristais de quartzo, tanto fumê quanto leitoso, carbonato e uma grande variedade de sulfetos e sulfossais. A pirita é o sulfeto mais comum seguido por arsenopirita e pirrotita, confirmados por detalhamento mineralógico em seções polidas. Sulfetos e sulfossais são inter-relacionados nos veios e disseminados nas rochas encaixantes. Os dados apresentados são consistentes com modelos genéticos relacionados a outros depósitos lode-gold arqueanos.

Palavras-chave


Depósito tipo lode-gold; Ouro orogênico; Depósito aurífero em metaturbidito.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/23174889201500010001

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank