Interpretação paleoambiental por meio de análise das associações dos ostracodes e das microfácies carbonáticas: estudo da Formação Jandaíra, Cretáceo Superior, Bacia Potiguar

Marcos Antonio Batista dos Batista dos Santos Filho, Enelise Katia Piovesan, Gerson Fauth, Narendra Kumar Srivastava

Resumo


Análises paleoecológicas são ferramentas importantes para a reconstrução de paleoambientes. Este trabalho teve como objetivo utilizar análises de associação de ostracodes e microfácies carbonáticas de um poço (Carbomil) e um afloramento (Ponto Quixeré) da Formação Jandaíra, Bacia Potiguar, a fim de verificar como estes métodos corroboram e complementam um ao outro. Dois paleoambientes para o Poço Carbomil (associações 1 e 2, respectivamente, ambiente marinho e mixo-halino) e um para o Ponto Quixeré (associação 3, ambiente marinho) foram identificados por meio da análise das associações de ostracodes. O estudo das seções petrográficas permitiu a identificação de duas fácies diferentes para o Poço Carbomil, packstones a wackstones bioclásticas, representando um sistema marinho salobro ou marinho restrito; grainstones a packstones bioclásticas, indicando um sistema marinho raso normal). As amostras do Ponto Quixeré parecem apontar para um ambiente de pouca energia. Em geral, as informações provenientes da análise das microfácies  carbonáticas corroboram e complementam os dados fornecidos pelas assembleias de ostracodes, o que permitiu um maior grau de precisão na análise paleoambiental.

Palavras-chave


Ostracodes; Microfácies carbonáticas; Paleoecologia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/23174889201500010002

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank